O que é Coworking? Definição e tudo que você precisa saber

O que é Coworking? Definição e tudo que você precisa saber

Há alguns anos, essa foi a reação geral ao ouvir a palavra coworking no Brasil. Quando as pessoas a ouviam, ficavam imaginando: do que diabos ela está falando? O que é coworking? Eu mesma fiz essa cara quando ouvi, pela primeira vez, há algum tempo. Eu não nego isso. Mas isso foi há alguns anos.

Segundo um dos fundadores da The Shed Co, Carlos Llerena, o coworking é um espaço de trabalho “vivo” que, para além de oferecer tudo o que necessita para o desempenho da sua atividade de escritório, oferece zonas de trabalho e zonas de relaxamento. ajuda e de uma comunidade multidisciplinar de colaboradores que fomentam projetos, serviços e agendas de contato.

A definição da Wikipedia em fevereiro sobre o que um coworking ou co – working está evoluindo e adiciona novas nuances ao conceito de espaço de trabalho colaborativo.

Empreendedores independentes e PMEs, e até mesmo grandes empresas como Google, Facebook ou Twitter, estão optando por coworkings. Eles são atraídos para desenvolver seus projetos, longe de escritórios e centros de negócios tradicionais e dentro de uma comunidade onde podem estabelecer relacionamentos com outras pessoas.

QUAL É A ORIGEM DO COWORKING?

A palavra Coworking se espalhou, por nosso país, pelos Estados Unidos e pela Europa, de forma exorbitante. Mas a origem não é clara, alguns atribuem à Alemanha e outros aos Estados Unidos.

Os primeiros afirmam que esse movimento começou em Berlim em 1995, onde um dos primeiros hackerspaces do mundo foi fundado. Estes eram espaços físicos onde as pessoas iam trabalhar e parcialmente se relacionavam umas com as outras.

Em 1999, Bernie Dekoven, Bernie Dekoven, apareceu em Nova York. Sua principal contribuição foi nos convencer de que um trabalho colaborativo apoiado em computadores e nas novas tecnologias da época poderia ser realizado e buscar que esse trabalho colaborativo tivesse um benefício pessoal, mas também comum.

As suas ideias começaram a ganhar popularidade e a espalhar-se graças ao apoio de outros empresários e freelancers que pretendiam ter estes locais para trabalhar.

Mas foi o engenheiro e desenvolvedor de software Brad Neuberg quem criou em São Francisco em 2006 o considerado o primeiro coworking do mundo. Chamava-se Hat Factory e começou sua jornada com apenas três freelancers, até chegar ao que hoje é o Espaço  do Cidadão em São Francisco. A partir daquele momento, a palavra coworking voou como espuma.

Existem atualmente mais de 13.000 escritórios de coworking no mundo e o Brasil é o terceiro no ranking com mais escritórios de coworking, atrás dos Estados Unidos e Alemanha.

Como você verá, o mercado não para de crescer. Um estudo realizado pela Coworking Resources sobre o desenvolvimento do setor prevê que, até ao final deste ano, existam 21.306 escritórios de coworking no mundo. O número não vai parar de aumentar até ultrapassar 25.000 já no próximo ano. E quantos coworkings existem no Brasil? Segundo dados da Conferência Coworking, cerca de 1.500 centros já estão operando em nosso país. Conclusão: a tendência está mais do que consolidada.

Os atuais escritórios de coworking que querem sobreviver terão que evoluir. Para além de oferecer um espaço condicionado, uma extraordinária ligação à Internet (wi fi e cablagem estruturada) , é necessária a disponibilização de soluções building-as-a-service adaptadas (um escritório com serviços) a profissionais e empresas de todos os setores.

Facilite os colegas de trabalho a gerar projetos conjuntos. As opções são muitas: focar em determinados nichos de negócios (moda, gastronomia, tecnologia …), oferecer uma decoração cuidada e inspiradora, organizar atividades para promover o networking, ter formação em temas diversos como economia ou marketing ou dar visibilidade aos clientes na Internet através do blog do próprio coworking e seus perfis no Twitter e Facebook.

O objetivo continua o mesmo: gerar uma comunidade social e profissional dinâmica, num espaço que estimule o surgimento de novas ideias e projetos.

O que mudou é a forma como esses espaços se adaptaram às necessidades de seus colegas de trabalho. Basta uma simples pesquisa na Internet para se ter uma ideia de toda a oferta. Coloque no google: coworking Ribeirão Preto ou escritórios de coworking em São Paulo e você terá centenas de resultados, você vê que tem que escolher e cada um pode fazer de acordo com o orçamento que você tem, se quiser trabalhar mais ou menos longe do centro, atividades que interessam, a quantidade de pessoas sob seu comando, as facilidades que você precisa … mas aí … e voltando ao que você não ocupa, qual seria a definição mais precisa?

A definição tradicional de coworking é uma forma de trabalhar onde profissionais diferentes e independentes, PMEs e empresários, que não partilham um setor, trabalham juntos no mesmo espaço físico. Por exemplo, você pode ser um designer gráfico e ter ao seu lado uma caneta-jornalista ou um engenheiro, ou seja, profissionais bem diversos. Embora atualmente isso tenha nuances.

O QUE É COWORKING?

Hoje não é mais um movimento, é uma indústria, o coworking não faz nada além de crescer e mudar de maneiras que nunca vimos antes. Na verdade, o coworking se tornou uma indústria tão massiva que agora a WeWork é a maior locatária da cidade de Nova York e do país.

Não é mais um lugar onde você só encontra freelancers ou micro PMEs, atualmente 25% da receita anual da gigante WeWork vem de clientes corporativos ou empresariais.

As empresas de coworking trabalham para atender a todos os tipos de inquilinos, desde freelancers a grandes empresas como a Toyota. Agora você pode até encontrar um escritório de coworking em um aeroporto. (Terminal C no Aeroporto Internacional Dallas-Fort Worth). O coworking está longe do nicho de mercado de antes, pois mais empresas e funcionários que buscam se tornar mais ágeis com as normas trabalhistas esperam ver o coworking crescer e ser moldado para atender às necessidades dos trabalhadores de todas as indústrias e tipos de trabalho.

Mais em: https://enderecofiscal.tk/

Como criar um bom título

Embora um título possa parecer algo pequeno, ele tem um impacto significativo em como sua história é percebida. 

Frequentemente, o título sozinho determina se alguém vai ler sua história ou deixá-la de lado. Feliz ou infelizmente, muitas vezes é o título que atrai as pessoas apesar da quantidade de tempo e energia que você pode ter dedicado a escrever a própria história. Portanto, embora possa ser tentador eliminar o título, não o elimine.

Continue lendo para aprender a criar um bom título para a sua redação do concurso militar

Tema chave da história

 Um título de sucesso deve se encaixar na história de uma forma apropriada, mas evocativa. 

Pense no tema principal da sua história – é vingança? alegria? alienação? – e pense em títulos que evoquem esse tema.

Nomeie o título de acordo com situações importantes

Se uma situação específica desempenha um papel central na história, considere usar essa para o seu título.

Escolha um título inspirado em eventual crucial na história

Se houver um evento específico que predomina na história ou desempenha um papel fundamental na definição de eventos em movimento, considere usá-lo como sua inspiração para o título.

Por exemplo, você pode inventar algo como “O que aconteceu de manhã” ou “Uma morte entre ladrões”.

Baseie o título no personagem principal do seu livro

Nomear o livro com base em um personagem importante pode fornecer um tipo de simplicidade convincente a um título. No entanto, ajuda se o nome do personagem for algo notável e memorável.

Crie um título apropriado para o gênero

Se você escolher um título que pareça pertencer a um gênero, enquanto o conteúdo real da história pertence a outro, você apenas confundirá leitores em potencial.

Limite o comprimento

Na maioria dos casos, os títulos breves, mas impactantes, são mais bem-sucedidos do que aqueles longos e difíceis de lembrar.

Torne interessante

Títulos que usam linguagem poética, imagens vívidas ou um pouco de mistério tendem a ser atraentes para leitores em potencial.

Dicas extras

Se um título soar excessivamente familiar para você, provavelmente é porque ele já foi usado – e talvez superutilizado – então você deve evitá-lo.

Não escolha um título super longo. Simplifique.

Só porque você gosta de um determinado título, não fique com ele permanentemente. Alterne para ver se outros se encaixam melhor, antes de tomar a decisão.

Sempre pense no que você faria se visse um livro com esse título, você o leria ou o ignoraria?

Se você está preocupado com a possibilidade de outra pessoa ter usado,faça uma pesquisa rápida na internet para descobrir.

Pense nos incidentes principais da história e use-os como uma pista para o título.

Pense em um evento extremamente importante em sua história e pense em uma palavra que o descreva perfeitamente 

Torne-o memorável e dê ao leitor algo para sempre lembrar.

Você também pode nomeá-lo com o nome de algo em seu livro, como um brinquedo mágico no livro.

Conclusão

Com essas dicas, escolher o seu título vai ser mais fácil, agora é continuar treinando para se sair bem nas suas provas.

Gostou e ficou com dúvida sobre o tema? Deixe seus comentários que sempre respondemos 

Sugestão de imagem

https://cdn.pixabay.com/photo/2017/04/19/13/16/computer-2242264__340.jpg

7 dicas eficazes para superar a preguiça na hora dos estudos

Todos já passamos por esse momento e se você não passou pode ter certeza que vai passar, pois nem sempre estamos com vontade de estudar e bate aquela preguiça, falta de coragem e acaba que ficamos procrastinando e desistimos de estudar não é mesmo?

Para driblarmos essa preguiça de ler, estudar para aquela prova de redação venho com 7 dicas eficazes para você superar hoje mesmo essa preguiça de estudar. Vamos lá? Aproveite e pegue um papel e caneta para anotar e deixar sempre essas dicas no seu quadro de tarefas, assim você não vai esquecer.

Esteja em um lugar confortável 

Uma bom lugar para estudar é essencial para manter o foco e a concentração. Certifique-se de começar seus estudos em um local tranquilo e confortável. Tente mudar de quarto se não puder sair. Esta é uma das etapas mais eficazes para superar a preguiça.

Divida suas tarefas maiores em tarefas menores 

Se você definir metas extremamente altas para si mesmo, há chances de você se esgotar antes de alcançá-las. Tente dividir suas tarefas maiores em menores e conclua uma pequena sub tarefa de cada vez. Desta forma, as tarefas parecem mais fáceis, o que resulta no objetivo maior ser alcançado mais cedo. 

Faça um plano de estudos 

 Em primeiro lugar, conheça suas habilidades e pontos fortes e, em seguida, prepare um cronograma de acordo. Por exemplo, no início, você pode pegar assuntos que ache difíceis. Divida as tarefas em grupos relacionados as disciplinas: português, física e assim por diante.

Você poderia dedicar mais tempo a esses tópicos difíceis e manter aqueles que lhe parecem fáceis para o fim. Além disso, dedique menos tempo a assuntos que você acha fáceis de fazer. 

Siga seu plano de estudos 

Se você fez um plano de estudo, certifique-se de executá-lo bem. Atenha-se à ideia de que você precisa seguir seu cronograma. Ter em mente que você tem que cumprir sua agenda é outra maneira de superar a preguiça enquanto estuda. 

Remova as distrações 

A dica mais importante para evitar a preguiça ao estudar é livrar-se de todas as distrações. Se você pegar o telefone para encontrar algo na internet, provavelmente acabará navegando por aplicativos e depois que isso acontece, é difícil voltar ao modo de estudo. 

Portanto, desligue a TV, coloque o telefone no modo silencioso ou desligue-o. Lembre-se de que descartar todos os tipos de distrações o ajudará a se concentrar e estudar com eficácia. 

Faça uma lista de tarefas

Anotar metas para o dia com suas prioridades correspondentes pode ajudá-lo a se manter no caminho certo. Pegue uma agenda e anote todas as tarefas importantes a serem concluídas nela. Coloque em algum lugar onde você possa ver o tempo todo. Isso o ajudará a alinhar suas tarefas e combater as distrações.  

Se recompense 

Você perguntou como superar a preguiça enquanto estudava? 

Recompensar-se em intervalos regulares é o melhor método a ser escolhido. Estabeleça uma meta, como revisar dois capítulos ou estudar por 30 minutos seguidos e, quando realizar a tarefa, mime-se. Desfrute do seu lanche ou sorvete favorito. Dessa forma, você está constantemente se esforçando para alcançar a próxima recompensa.  

Conclusão 

Com essas 7 dicas infalíveis que separamos você não vai sentir preguiça na hora dos estudos e vai ter muito resultado a longo prazo. Quando analisar aquela prova com uma nota excelente ficara orgulhosa de si mesma. 

Agora quero ver você colocando em prática e depois venham nos contar o resultado. 

lavar tapete a seco

Como lavar tapete a seco de forma profissional?

Os tapetes são excelentes opções que podem ser usadas para trazer um toque especial a decoração de uma casa, contribuindo para tornar mais confortável o ambiente, melhorando, inclusive, a temperatura do local, principalmente nos dias frios, ajudando a tornar mais quente aquela localidade. Entretanto, é necessário que sejam tomados alguns cuidados para preservar a saúde de todos aqueles que frequentam o ambiente, como lavar tapete a seco.

A limpeza com frequência desses objetivos é justificada por vários motivos, não só deixar o tapete mais bonito e livre de sujeiras, mas também, ajudam a melhorar a saúde de todos os frequentadores daquela casa, uma vez que, é comum que os tapetes passem a acumular ácaros com o passar do tempo. Esses microorganismos contribuem para causar uma alergia nas pessoas que entram em contato com eles, dificultando sua respiração.

Além disso, manter o tapete sempre limpo faz com que sua vida útil seja prolongada, durando por longos anos. Portanto, pensando nisso, criamos esse artigo para falar um pouco mais a respeito das formas de lavar tapete a seco. Assim, se você está em busca de obter mais informações a respeito dessa limpeza, continue a leitura deste artigo e fique por dentro de todas as informações relacionadas ao tema.

Como fazer lavagem a seco no tapete?

Esse tipo de tapete deve ter uma atenção especial, haja vista que só podem ser limpos através de uma lavagem a seco. Portanto, para lavar tapete a seco deve deixar de lado qualquer tipo de substância química ou que possa vir a comprometer sua estrutura física, danificando o tecido e tornando-o inutilizável. Os tapetes que precisam de uma maior atenção e de uma lavagem a seco são aqueles de couro, acetinados, estampados, de pele ou fibra.

Esses tipos de tecido são muito mais sensíveis que os demais, acabando por ter sua estrutura extremamente danificada caso seja utilizada água ou outros compostos para fazer a sua lavagem. Em alguns casos, apenas o contato com a água já é o suficiente para fazer com que esse tapete venha a apodrecer e se tornar inútil. Dessa forma, o melhor a se fazer para evitar que isso ocorra é lavar o tapete a seco.

Para isso, é possível utilizar um aspirador de pó, amido de milho, bicarbonato de sódio e uma vassoura. Com esses objetos, é possível fazer uma limpeza detalhada, removendo qualquer mancha ou umidade que esteja atrapalhando a utilização do tapete, assim como aquelas pequenas sujeiras que acabam ficando presas aos fios do tapete. Com isso, você pode lavar o tapete a seco, de modo a evitar que danos sejam causados, tirando todas as suas manchas e deixando pronto para o uso normal.

O modo de usar é bastante simples, bastando jogar o amido de milho e o bicarbonato de sódio no tapete, deixando lá por alguns minutos. Após aguardar pelo menos uns 5 minutos, poderá utilizar o aspirador de pó para remover esses ingredientes. Caso o tapete seja de fibra, é necessário que as substâncias sejam jogadas em ambos os lados, inserido um EVA na parte de baixo para evitar que o tecido venha a mofar ao ficar em contato com o chão.

Na hora que estiver passando o aspirador de pó, mantenha movimentos para cima e para baixo, assim como na horizontal e vertical, evitando que fiquem resquícios do amido e do bicarbonato de sódio preso no tapete.

Como limpar tapete e carpete a seco com produto caseiro

Embora seja um produto que ainda não existe regulamentado no país, existem opções que podem ser utilizadas para lavar tapete a seco a partir de um produto caseiro que trará com certeza resultados incríveis ao seu tapete, mantendo sempre o aspecto de novo, junto com um cheirinho excelente. Entretanto, por não haver nenhum produto como esse no Brasil, decidimos falar a respeito de uma boa opção natural que terá o mesmo efeito.

Estamos falando dos óleos essenciais que podem ser adquiridos em qualquer mercadinho ou farmácia do país. Existem várias opções de óleos essenciais, ficando a critério da pessoa escolher qual deles é o melhor, de acordo com o aroma que lhe agrada mais ou com o aspecto do óleo. Uma das grandes vantagens desses óleos é que eles não possuem nenhum elemento químico nocivo à saúde das pessoas que coabitam aquele ambiente.

Para isso, serão necessários os seguintes ingredientes: duas xícaras de bicarbonato de sódio, 20 gotas de óleo essencial e um recipiente onde seja possível misturar os 2 ingredientes. Após juntar os dois, misture até que a solução se torne homogênea, onde o cheiro do óleo essencial seja mais perceptível que o do bicarbonato de sódio. Com isso, sua solução para limpar tapete a seco já está pronta.

É interessante colocar alguma coisa que seja capaz de marcar aquela mistura, evitando que as pessoas possam vir a se confundir e acabar utilizando essa solução para outra finalidade, como, por exemplo, temperar alguma comida. Dessa forma, utilize etiquetas ou pequenos adesivos onde seja possível distinguir aquele determinado produto, mantendo-o em um local específico, longe de temperos e outros condimentos.

O modo de usar é bastante simples, bastando que a pessoa jogue pequenas quantidades da mistura em cima do tapete, na parte de cima e na parte de baixo, até que toda a sua superfície seja preenchida. Feito isso, basta deixar agir durante mais ou menos 15 minutos. Decorrido o tempo, basta utilizar um aspirador de pó para remover todo o excesso.

5 dicas carro a gas

Dicas para quem tem carro à gás

Seja por terem sido motivados pela alta dos preços da gasolina ou pela greve dos caminhoneiros em 2018, o fato é que, no Brasil dos últimos anos, muita gente resolveu mudar o sistema de abastecimento do seu carro para que ele fosse capaz de usar gás natural. No entanto, mesmo depois dessa popularização, os usuários desse sistema ainda possuem dúvidas sobre seu funcionamento. Então, se você adaptou seu carro para que ele fizesse uso de gás natural ou está em dúvida se deve adotar esse tipo de combustível, as dicas presentes nesse artigo podem ser úteis para você. 

Como saber se meu carro é compatível com GNV?

Essa é a primeira pergunta feita pela maioria das pessoas que estão interessadas em usar esse tipo de combustível e a resposta para ela não poderia ser mais simples: todos os veículos que utilizam combustão para gerar movimento podem ser adaptados para usar gás natural veicular.

Como saber se o motor do meu carro é indicado para receber esse tipo de combustível?

  • Motores mais potentes economizam mais combustível e sofrem menos impacto de desempenho. Então, se o seu motor tem boa potência, talvez esse seja o combustível ideal para você;
  • Para motores turbos, o motor tem seu desempenho otimizado sem consumir tanto gás natural, uma vez que esse tipo permite uma maior variação da mistura ar/combustível;
  • Motores menos potentes recebem menos impacto financeiro quando convertidos para GNV;

Usar Gás Natural estraga o motor?

Na prática, a resposta para essa pergunta é não. Apesar do mito popular que é espalhado país afora, usar gás natural como combustível não estraga o motor do seu carro. Muito pelo contrário: o GNV é um combustível limpo – bem mais limpo do que o etanol e a gasolina. Sendo assim, teoricamente, o motor de um carro que usa gás natural tem uma tendência de ser mais limpo.

O motor perde potência quando usa GNV?

Infelizmente, sim. Esse é um dos pontos negativos desse combustível: faz com que o motor perca, ligeiramente, sua força. Dessa forma, veículos de pouca potência sofrem mais quando convertidos.

Se eu adaptar meu carro para receber GNV, perco a garantia dele?

A resposta para essa pergunta é: talvez. Por mudar profundamente o veículo, possa ser que sim, mas também possa ser que a fábrica espere por esse tipo de mudança e, sendo assim, você não perca a garantia. Nesse caso, o ideal é ligar na concessionária onde o veículo foi comprado e se informar sobre as políticas a respeito de GNV.

Se eu adotar o GNV no meu carro, poderei dirigir com o ar-condicionado ligado?

A resposta para essa pergunta é sim, o carro vai funcionar e é possível fazer isso com o sistema de climatização ligado. No entanto, na prática, quando o ar-condicionado está ligado, o carro movido a gás perde um pouco seu desempenho.

Quais são as características que devem ser observadas antes de instalar o gás natural no meu carro?

Apesar de todos os modelos serem capazes de adotar esse tipo de combustível, é interessante analisar alguns prós e contras antes de instalar um cilindro de gás natural no seu carro. O primeiro deles diz respeito ao espaço necessário para instalar o cilindro de GNV, que normalmente é colocado na mala e significa uma perda significativa de espaço para colocar outros objetos. Ou seja, colocar GNV pode ser mais vantajoso para pessoas que possuem carros maiores.

Quanto precisarei gastar para converter meu carro para gás natural?

Em média, a realização desse serviço de conversão custa algo em torno de R$ 4,2 mil. Entretanto, após a conversão, o DETRAN exige que seja emitido um novo documento do veículo para que conste nele que o carro é movido a GNV e esse novo documento tem um custo que varia dependendo do estado. 

Onde eu devo ir para fazer a conversão?

Para converter seu carro em um que utilize gás natura, é preciso ir em uma das oficinas credenciadas pelo INMETRO – Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia. Caso queira mais informações sobre onde encontrar os locais autorizados para fazer esse serviço, visite a página do INMETRO.

Quais os cuidados que eu devo tomar quando for abastecer o carro com GNV?

O indicado é que, durante o período de abastecimento, o motorista saia do carro.

Quais os cuidados que eu devo tomar durante o uso do carro?

Por ser mais seco do que o álcool e a gasolina, é indicado que, ao menos uma vez por semana, o motorista use o combustível originalmente usado no carro, visando evitar danos ao sistema;

Um carro que usa GNV pode explodir?

A resposta para essa pergunta é: raramente. No entanto, como esse combustível é armazenado em mecanismos de alta pressão, pode ser que isso ocorra, mas normalmente as explosões ocorrem por falha na manutenção ou por instalações erradas.

De quanto em quanto tempo eu preciso fazer a vistoria no carro depois de instalar o GNV?

Idealmente, a vistoria deve ser realizada uma vez ao ano antes de fazer o licenciamento. Essa inspeção, feita por meio de laboratórios credenciados, analisa não só o cilindro de GNV, mas também o funcionamento do carro e ítens como pneu, luzes de freio, entre outros. 

Qual a validade dos cilindros?

Esses cilindros devem ser avaliados dentro de um período de cada 5 anos.

Como a manutenção de um veículo a gás deve ser feita?

Para o bom funcionamento de um veículo a gás, alguns critérios de manutenção devem ser atendidos, a exemplo de:

  1. A instalação deve ser feita por profissionais credenciados ao INMETRO para evitar acidentes;
  2. Cabos e velas devem ser trocados com mais frequência em carros movidos a GNV, sendo cabos a cada 10 mil km e velas a cada 20 mil km rodados.
  3. A tubulação que vai do cilindro até o redutor deve ser protegida para evitar que sofra com choques mecânicos;
  4. A válvula de segurança deve estar em boas condições, para caso aconteça algum vazamento;
A psicologia do design de interiores: layouts de loja de varejo

A psicologia do design de interiores: layouts de loja de varejo

Bons layouts de loja de varejo são aqueles que melhoram em duas coisas: receita e experiência do cliente. Muitas vezes, os varejistas esquecem o último componente em busca do primeiro.

Este é um grande erro, pois a pesquisa mostrou que quem oferece a melhor experiência normalmente colhe as receitas mais altas. Na era atual da “economia da experiência”, torna-se ainda mais relevante: sua loja pode estar vendendo objetos físicos, mas a experiência de seus clientes é um pré-requisito intangível, mas crucial da venda.

Outra razão pela qual a experiência é importante: Lembre-se de que o design de interiores de uma loja de varejo tem o objetivo de influenciar o comportamento dos clientes. Ao considerar cuidadosamente o design e a organização espacial da loja, você pode gerar mais vendas.

As dicas compreendidas neste artigo são enviadas pela agencia de marketing digital Webtrends, que também é proprietária da rede de sexshop Sexy it.

Principais componentes de layouts de loja de varejo

Ao montar a planta baixa do seu espaço, existem alguns fatores a serem considerados:

1. Design de interiores de loja de varejo 

Este é o componente visual do seu espaço e envolve o uso de plantas baixas e gerenciamento estratégico do espaço. Além de tornar sua loja de varejo agradável à vista e apoiar a identidade da marca, você também pode usar isso para contar sua história.

2. Comportamento do consumidor 

Este é um padrão em que um cliente navega por uma loja e interage com a mercadoria. Técnicas de rastreamento e observação mostraram que as pessoas que entram em uma loja geralmente seguem um padrão definido. Por exemplo, 90% dos clientes norte-americanos irão virar imediatamente para a direita. A maioria dos compradores, especialmente mulheres, evitará espaços que provavelmente resultarão em contato direto com outros compradores.

3. Imóveis ou localização geográfica da sua loja

Antes que os clientes ponham os pés (ou mesmo vejam) sua loja, eles já estão inconscientemente formando opiniões com base na localização em que estão. Além de ditar o aluguel, a localização também define as expectativas para sua loja. Se você é um varejista sofisticado de utensílios domésticos, por exemplo, não gostaria de estar localizado em um bairro degradado.

4. Aparições de entrada e janela

Muitos varejistas – especialmente os menores – passaram a desconsiderar as vitrines. Não cometa esse erro. De acordo com Linda Cahan, especialista em design visual de varejo, “Cada vitrine deve contar uma história”. Assim como os olhos são as janelas da alma de uma pessoa, as vitrines oferecem vislumbres dos tesouros que estão dentro de você.

Novamente, considere seu mercado. Se você é uma loja de varejo de alto padrão, lembre-se de que o espaço transmite luxo. Pense nos joalheiros: apenas alguns itens por vez são exibidos nas janelas, enviando a mensagem de que cada peça é especial.

5. Layouts de loja de varejo e seus efeitos no comportamento do cliente

Como mencionamos acima, existem padrões de comportamento que permanecem consistentes entre a maioria dos compradores. Veja como você deve aproveitar essas tendências por meio da planta baixa de sua loja.

6. Limpe a “zona de descompressão”

Este é um nome popular para os primeiros 3 a 5 metros de espaço em uma loja, dependendo de seu tamanho geral. Nesta área, os clientes estão fazendo a transição do mundo externo para aquele que você está criando para eles. Duas dicas: Cause uma boa impressão e não tente vender.

Enquanto seu cliente está se orientando, é sua chance de apresentar sua marca. Nesse ponto, os clientes estão fazendo avaliações sobre o quanto seus produtos podem ser caros ou baratos e qual é a sua história.

Como seus cérebros estão ocupados com a transição, eles “têm mais probabilidade de perder qualquer produto, sinalização ou carrinhos” colocados nesta área. Portanto, evite as mercadorias importantes que você realmente deseja que eles vejam e, em vez disso, concentre-se na experiência inicial.

7. Guie-os por um caminho

A menos que você seja uma grande loja que se beneficia com os clientes que entram, compram e saem rapidamente, é melhor conduzi-los em um tour guiado. Dessa forma, você pode ter maior controle sobre sua experiência e, assim, melhores chances de influenciar suas decisões de compra.

Uma loja pequena funciona melhor com um layout em loop (mais detalhes sobre isso abaixo) porque há um caminho claro para os clientes irem.

8. Evite o “efeito butt-brush”

Sim, é uma coisa real, cunhada pelo especialista em comportamento do consumidor Alberto Javier. O termo se refere a uma reação típica do cliente, quando seu traseiro é escovado ou tem uma boa chance de ser escovado. A maioria dos compradores, especialmente mulheres, evitará corredores quando for esse o caso, mesmo que estejam muito interessados ​​nos produtos em exposição.

Por mais estranho que possa parecer, esse problema tem uma solução muito simples: certifique-se de que haja espaço adequado para as pessoas se moverem sem esbarrar umas nas outras.

9. Para onde vão os olhos, os pés vão seguir

Um princípio fundamental no layout dos jardins japoneses é a criação de pequenas descobertas. A mesma experiência é muito eficaz no design de interiores de lojas de varejo: use curvas e ângulos, conduza os olhos pelo caminho com promessas de mais tesouros (você pode usar uma textura e cor diferente no chão ou na parede para isso) e, em seguida, crie um “mini experiência” separada no final.

10. Incentive compras por impulso

Só porque os clientes chegaram ao “fim” de sua experiência de compra (ou seja, a caixa registradora), não significa que suas compras tenham que parar. Exiba mercadorias de baixo custo nas caixas ou perto delas: incentiva os clientes a adicionar um ou dois itens na compra.

Tipo comum de layouts de loja de varejo

Existem alguns tipos de layouts de loja de varejo que quase todos usam. Cada um é normalmente adequado a um determinado tipo de loja, pois produzem diferentes tipos de comportamento.

Layout da loja em grade, também conhecido como planta baixa reta

Esta planta baixa é bastante direta: utiliza padrões repetitivos por meio do uso de prateleiras paralelas. Esse layout funciona melhor em supermercados, lojas grandes, drogarias e lojas de conveniência – basicamente, lojas que vendem diferentes categorias de produtos em estoque, como alimentos enlatados, ferragens, brinquedos, utensílios domésticos ou livros.

A principal vantagem dos layouts de loja de varejo em grade é que eles são econômicos: eles maximizam cada centímetro de espaço físico, incluindo cantos. Eles também são fáceis de categorizar pelos proprietários de lojas.

Plantas baixas e retas também são fáceis de navegar e ajudam a economizar tempo. É fácil pular para as seções que eles precisam visitar, pegar o que precisam e sair.

No entanto, é exatamente essa atitude pega-pega que vai prejudicar outros tipos de lojas de varejo: elas não convidam exatamente a uma navegação descontraída.

coworking em ribeirão preto

Oito perguntas a fazer antes de escolher um coworking em Ribeirão Preto

Quer você seja um freelancer procurando sair de casa em favor de um bom e velho contato humano, uma start-up dinâmica com uma equipe em crescimento ou uma empresa maior querendo manter a criatividade fluindo – o coworking pode ser perfeito opção de espaço de trabalho para você.

A boa notícia é que Londres tem várias opções de coworking para escolher; a má notícia é que escolher o espaço certo para você às vezes pode ser uma tarefa difícil. Não se preocupe: aqui estão 8 perguntas a serem feitas antes de escolher um coworking em Ribeirão Preto/SP que tornará o processo indolor.

1. Estou procurando uma mesa quente, uma mesa fixa ou um escritório particular?

O coworking não é tamanho único: dependendo de suas preferências e orçamento, você deve começar decidindo se está procurando uma mesa quente, uma mesa fixa ou um escritório particular.

Hot-desking é especialmente popular entre freelancers: você se sentará ao lado de alguém novo todos os dias (#networking) e isso não esvaziará seus bolsos, mas tenha em mente que você precisará arrumar suas coisas no final do áreas diurnas e hot-desking às vezes podem ser muito movimentadas para alguns.

Se você está procurando um espaço para fazer o seu, mas ainda quer estar perto de outros empreendedores criativos, uma mesa fixa em um espaço compartilhado pode ser uma ótima opção. Aqui, você compartilhará o espaço de trabalho, mas ainda poderá manter os confortos da criatura em sua mesa durante a noite.

Por fim, alugar um escritório particular em um hub de coworking é ótimo se você está procurando privacidade e espaço para sua equipe colaborar, mas ainda quer todas as vantagens de coworking, como espaço para descanso, sensação de comunidade e vibe inovador completo.

2. Qual é a minha localização ideal?

Este é um acéfalo: você não quer gastar horas no ônibus para ir para o trabalho todas as manhãs. Além da facilidade de acesso, considere também a vibração geral da área que você busca. Verifique também se a região do Coworking que está escolhendo possui restaurantes, shoppings e outros pontos comerciais fortes por perto. Isso será sempre útil.

3. Qual é o meu orçamento?

Ao determinar quanto você deseja gastar em uma mesa ou escritório, lembre-se que às vezes você precisa pagar conforme o uso para ter acesso a comodidades como salas de reunião e Wi-Fi .

4. Com quem eu estaria compartilhando o espaço?

Na escolha de tudo, desde móveis até eventos a serem realizados, os hubs de coworking são personalizados para diferentes tipos de profissionais. Por exemplo, O Beework atende a empresas Fintech em estágio posterior, Coworking Webtrends é o lar de freelancers / pequenas equipes super-criativos e o Impact Hub tem excelentes programas de suporte para start-ups. Você estará se misturando com seus vizinhos diariamente, portanto, pense sobre a cultura e a estética de sua empresa.

5. É possível um período de teste?

A melhor maneira de ter certeza de que um espaço é o encaixe certo (consulte o nº 4) é testá-lo. Informe-se com o hub de coworking de que você gosta sobre um período experimental de associação antes de fazer qualquer compromisso de longo prazo.

6. Que tipo de eventos comunitários são realizados?

Os espaços de coworking normalmente oferecem uma ampla variedade de eventos para os membros, como almoços de networking, sessões de teste a / b e bebidas às sextas-feiras. Dê uma olhada no calendário social da comunidade antes de se mudar para saber o que esperar.

7. Quais são as facilidades que o espaço oferece?

A maioria dos espaços de trabalho cobrirá o básico, como acesso a Wi-Fi, salas de reuniões, cozinha, espaço de descanso e instalações de impressão, mas alguns oferecem itens úteis como chuveiros, armazenamento de bicicletas, acesso 24 horas por dia, 7 dias por semana e até cães (na verdade, a simpatia foi uma das nossas instalações de escritório mais procuradas ).

Dica: faça uma lista de instalações não negociáveis ​​ao conduzir sua pesquisa para se manter no caminho certo.

8. Minha assinatura me levará a outros locais?

Se você é fã de mudar as coisas de vez em quando – quem não é?! – você ficará feliz em saber que algumas comunidades de coworking oferecem passes diários para diferentes locais ao redor do mundo. Então veja se o seu Coworking também te proporciona isso.

6 Motivos para adquirir um programa de sistema veterinário

Programa de sistema veterinário é uma prática extremamente comum para profissionais e lojas nesse segmento, sendo possível obter um controle ainda maior do funcionamento da loja bem como diversos outros processos que são integrais para o seu funcionamento e assim garantir excelência nos serviços prestados.

Outra importante característica do programa do sistema veterinário é a sua excelente capacidade de sincronização, de modo que é possível editar dados de diferentes dispositivos que são atualizados em tempo real para garantir que as decisões sejam tomadas de acordo com as melhores informações possíveis, sejam elas referentes a quantidade de produtos ou ate mesmo folhas de pagamentos

Você sabendo quais são os beneficios de um software veterinário pode te ajudar na gestão de diferentes formas. Uma ferramenta  pensada especialmente para o seu setor será sempre mais fácil de usar, além de atender  melhor as suas necessidades.

Um bom software veterinário possibilitará que você acompanhe o histórico dos seus clientes, por exemplo. Outra vantagem é a identificação rápida de problemas com os processos e custos desnecessário. O manejo de seu estoque será muito mais práticos.

Como o uso do software veterinário dispensa contas manuais, você economiza muito tempo e diminui a possibilidade de erros. Todos os pagamentos constarão no sistema assim que realizados, eliminando problemas de confusão de cobranças.

O uso de um sistema veterinário na sua clínica representa a oportunidade de aumentar os seus lucros. Talvez o benefício mas notável desse tipo de programa seja a capacidade de redução de custos.

Com o monitoramento através do sistema, é possível ter panorama de tudo que acontece na sua clínica. Dessa forma, fica muito fácil identificar de onde vem e pra aonde vai o seu dinheiro. Você pode identificar quais são os serviços mais requisitados. Se um tipo de serviço requer muitos custos e dá pouco retorno, talvez seja hora de repensar o modelo.

O monitoramento dos hábitos dos clientes e do histórico veterinário dos animais também pode ajudar sua clínica a faturar mais. Por exemplo, se você souber quando as vacinas dos animais de um cliente precisam ser renovadas, pode enviar uma notificação por e-mail. Muitas pessoas acabam esquecendo dessas consultas de rotina e certamente visitarão o veterinário se lembradas. A venda de produtos de uso periódico como pulgas, vermífugos e raçoes também pode ser beneficiadas por esse tipo de monitoramento

Como você pode ver, o sistema veterinário pode ajudar a aumentar os lucros da clínica de muitas maneiras diferentes

O uso de um sistema veterinário pode ajudar a torna a experiência dos seus clientes mais agradável. Através dos registros de históricos veterinário dos animais de hábitos de compras dos donos, é possível personalizar o atendimento.

6 Melhores motivos para se adquirir um programa de sistema veterinário

  • Baixo requisitos: Não é necessário contar com um computador de ponta para utilizar planejamentos o programa para administração de veterinárias, de modo que o proprietário pode economizar uma quantidade razoável de recursos ao montar a sua infraestrutura tecnológica por contar com máquinas de entradas.
  • Aplicações: O sistema pode ser utilizado em diversas atividades da clínica veterinária, desde funções administrativas até o tratamento de pacientes, disponibilizando o seu histórico de saúde bem como o parecer de outros médicos da mesma firma que efetuaram tratamentos no mesmo animal.
  • Custos Benefício: As inúmeras vantagens de ser utilizar este sistema tornam seu custo-benefício excelente até mesmo para pequenas clínicas, de modo a justificar todos os investimentos efetuado na aquisição de um sistema de alta complexidade para administrar o seu negócio.
  • Flexibilidade: É possível utilizar o sistema de qualquer local, que possuam uma conexão com a internet, de modo a auxiliar no controle remoto das ações realizadas na loja e permitir que um mesmo administrador possa ter pleno controle de toda uma rede de loja e clínica de atendimento a animais.
  • Intuitivo: Não é necessário gastar grandes quantidades de tempo para aprender como o sistema opera, devido ao se design criado para facilitar a compreensão de novos usuários bem como agilizar o processo de trabalho para as pessoas que já estão familiarizada com o modo de operação do sistema.
  • Agilidade no Atendimento: Por contar que um sistema de ponta é possível acelerar em grande parte o atendimento de clientes e assim proporcionar uma maior comodidade ao efetuar tratamentos de pacientes em maior quantidades, pois todas as informações relevantes estarão facilmente disponíveis para consulta.

Relações Virtuais

O sexo virtual é uma atividade sexual na qual duas ou mais pessoas se encontram através da mídia para transmitir mensagens sexualmente explícitas. O termo “sexo virtual” descreve o fenómeno e os meios de comunicação utilizados.

Tipos de práticas

Existem basicamente quatro tipos de sexo virtual:

Camming, que envolve sites que oferecem serviços de video chat.

Cybersex é o tipo de sexo virtual que existe em mundos virtuais como o Second Life, onde há uma troca de mensagens sexualmente explícitas ou onde os avatares de um jogo simulam atividades sexualmente explícitas.

Sexphone, é uma conversa entre duas ou mais pessoas ao telefone, na qual são descritos actos sexuais.

Sexting, onde mensagens sexualmente explícitas são enviadas por telefone.

O aumento das ligações à Internet, a disponibilidade da banda larga e a difusão das webcams estão a ter um impacto nos fãs de sexo virtual. Neste tipo de atividade, a troca de fotos e vídeos explícitos é cada vez mais comum. Além disso, surgiu um novo tipo de indústria para adultos: existem empresas que permitem aos seus clientes ver sexo ou masturbação ao vivo enquanto são observados.

Vantagens

As principais vantagens do sexo virtual são:

  • Permite a realização de fantasias sexuais sem contato físico e anonimamente.
  • Por ser uma prática sexual não penetrante, as pessoas não precisam se preocupar com a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis.
  • Ajuda-os a perder a timidez.

Melhores redes sociais para seu negócio

No momento em milhares de pessoas estão usando mídias sociais para se relacionar, seu negócio pode se beneficiar com novos clientes. Mas afinal, qual são as melhores redes sociais para seu negócio?

Como você sabe, há diversas redes sociais. Na momento em que considerar optar por uma, você deve pensar primeiro onde está a concentração de seu público alvo, e se a publicação nas mídias pode se se adaptar ao seu ritmo de trabalho. Tenha em mente: você não necessita estar em todas as redes.

Planejamento essencial para escolher uma mídia social para sua empresa

Planejamento essencial para escolher uma mídia social para sua empresa

Porém uma orientação é fazer uma conta nas redes sociais que quer utilizar posteriormente. Dessa forma você protege que ninguém vai utilizar o nome da sua empresa indevidamente.

Vejamos as principais redes sociais:

Facebook

Se você pretende que sua empresa alcance o maior número de indivíduos, o Facebook é um forte candidato para essa missão. Isto porque a rede social se tornou a mais usada no Brasil e no mundo.

O Facebook oferece uma série de benefícios para quem cria uma conta de negócios, como a de patrocinar suas postagens e ter um número gigante de pessoas interagindo com seu negócio.

Com ela você será capaz de fazer uma chamada para seu site, aumentar a avaliação sobre seus serviços, e validação social.

Twitter

O Twitter é a rede social com maior volume de informação, usada inclusive, pelos principais presidentes do mundo. Com uma limitação de apenas 140 letras a comunicação entre os usuários é grande e as respostas são rápidas.

Seu público é um consumidor devorador de conteúdo? Esse é o local certamente para alimentá-los! Comprometa-se a postar com uma boa frequência.

Instagram

Assim como no Twitter, o Instagram também necessita de postagens com frequência e a maior parte de seus usuários é jovem.

Publique conteúdos descontraídos, porém tenha metas claras. Se o conteúdo não for destacado e relevante, penosamente será reparado por alguém.

Tão essenciais quanto as imagens ou vídeos são as Hashtags (#). Com elas é possível analisar sua postagem e ser vista por outros indivíduos.

Uma forma para trabalhar profissionalmente com a rede é através da ferramenta Evogram. Através dela, é possível automatizar as postagens e também aumentar o número de inscritos

Youtube

Vários indivíduos preferem assistir vídeos em vez de ler longos artigos. Os vídeos são uma forma bastante eficaz de mudar seu conteúdo, demonstrando seus produtos e serviços.

Você pode realizar vídeos em diversos formatos, sobre qualquer assunto e em seguida associar este conteúdo em muitas outras redes.

O YouTube é uma excelente ferramenta para fidelizar clientes. Quanto mais você realizar conteúdos interessantes e de qualidade, mais indivíduos vão se associar no seu canal e associar seus vídeos.

LinkedIn

É a maior rede corporativa do mundo. Com ele, é possível desenvolver relacionamentos com outras companhias, cuidar de sua imagem profissional, realizar currículos, ajeitar categorias corporativos e bastante mais.

Essa rede corporativa é a favorita dos empreendedores que focam no B2B. É o local perfeito para proporcionar seus serviços para uma empresa ou fazer parcerias.

Aqui o foco é fazer conteúdos de valor. Uma vez que o LinkedIn tem a maior tarifa de lead especializado, sendo 277% mais efetivo que o Facebook e o Twitter.

Pinterest

O Pinterest é ótimo para publicação de conteúdo visual. As mulheres são maior parte entre os usuários.

Nele você será capaz de associar imagens com finalidade explicativo e artístico. Pode ser utilizado como um buscador para novas ideias de fontes ortográficas, proposições de sites, template de posts, entre várias outras categorias.

Na rede você será capaz de adotar vários “pins”, por exemplo, se você mostrar por “site”, irá ganhar todo material gráfico postado na rede que seja ligado ao pin “site”. E é nesse mesmo princípio que você será capaz de fazer pastas para atrair seus conteúdos favoritos e em seguida compartilhá-los com colegas e leitores.

Conclusão

Espero que você tenha gostado das informações. Se gostou, aproveite e compartilhe com seus amigos em suas redes sociais favoritas.