5 dicas carro a gas

Dicas para quem tem carro à gás

Seja por terem sido motivados pela alta dos preços da gasolina ou pela greve dos caminhoneiros em 2018, o fato é que, no Brasil dos últimos anos, muita gente resolveu mudar o sistema de abastecimento do seu carro para que ele fosse capaz de usar gás natural. No entanto, mesmo depois dessa popularização, os usuários desse sistema ainda possuem dúvidas sobre seu funcionamento. Então, se você adaptou seu carro para que ele fizesse uso de gás natural ou está em dúvida se deve adotar esse tipo de combustível, as dicas presentes nesse artigo podem ser úteis para você. 

Como saber se meu carro é compatível com GNV?

Essa é a primeira pergunta feita pela maioria das pessoas que estão interessadas em usar esse tipo de combustível e a resposta para ela não poderia ser mais simples: todos os veículos que utilizam combustão para gerar movimento podem ser adaptados para usar gás natural veicular.

Como saber se o motor do meu carro é indicado para receber esse tipo de combustível?

  • Motores mais potentes economizam mais combustível e sofrem menos impacto de desempenho. Então, se o seu motor tem boa potência, talvez esse seja o combustível ideal para você;
  • Para motores turbos, o motor tem seu desempenho otimizado sem consumir tanto gás natural, uma vez que esse tipo permite uma maior variação da mistura ar/combustível;
  • Motores menos potentes recebem menos impacto financeiro quando convertidos para GNV;

Usar Gás Natural estraga o motor?

Na prática, a resposta para essa pergunta é não. Apesar do mito popular que é espalhado país afora, usar gás natural como combustível não estraga o motor do seu carro. Muito pelo contrário: o GNV é um combustível limpo – bem mais limpo do que o etanol e a gasolina. Sendo assim, teoricamente, o motor de um carro que usa gás natural tem uma tendência de ser mais limpo.

O motor perde potência quando usa GNV?

Infelizmente, sim. Esse é um dos pontos negativos desse combustível: faz com que o motor perca, ligeiramente, sua força. Dessa forma, veículos de pouca potência sofrem mais quando convertidos.

Se eu adaptar meu carro para receber GNV, perco a garantia dele?

A resposta para essa pergunta é: talvez. Por mudar profundamente o veículo, possa ser que sim, mas também possa ser que a fábrica espere por esse tipo de mudança e, sendo assim, você não perca a garantia. Nesse caso, o ideal é ligar na concessionária onde o veículo foi comprado e se informar sobre as políticas a respeito de GNV.

Se eu adotar o GNV no meu carro, poderei dirigir com o ar-condicionado ligado?

A resposta para essa pergunta é sim, o carro vai funcionar e é possível fazer isso com o sistema de climatização ligado. No entanto, na prática, quando o ar-condicionado está ligado, o carro movido a gás perde um pouco seu desempenho.

Quais são as características que devem ser observadas antes de instalar o gás natural no meu carro?

Apesar de todos os modelos serem capazes de adotar esse tipo de combustível, é interessante analisar alguns prós e contras antes de instalar um cilindro de gás natural no seu carro. O primeiro deles diz respeito ao espaço necessário para instalar o cilindro de GNV, que normalmente é colocado na mala e significa uma perda significativa de espaço para colocar outros objetos. Ou seja, colocar GNV pode ser mais vantajoso para pessoas que possuem carros maiores.

Quanto precisarei gastar para converter meu carro para gás natural?

Em média, a realização desse serviço de conversão custa algo em torno de R$ 4,2 mil. Entretanto, após a conversão, o DETRAN exige que seja emitido um novo documento do veículo para que conste nele que o carro é movido a GNV e esse novo documento tem um custo que varia dependendo do estado. 

Onde eu devo ir para fazer a conversão?

Para converter seu carro em um que utilize gás natura, é preciso ir em uma das oficinas credenciadas pelo INMETRO – Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia. Caso queira mais informações sobre onde encontrar os locais autorizados para fazer esse serviço, visite a página do INMETRO.

Quais os cuidados que eu devo tomar quando for abastecer o carro com GNV?

O indicado é que, durante o período de abastecimento, o motorista saia do carro.

Quais os cuidados que eu devo tomar durante o uso do carro?

Por ser mais seco do que o álcool e a gasolina, é indicado que, ao menos uma vez por semana, o motorista use o combustível originalmente usado no carro, visando evitar danos ao sistema;

Um carro que usa GNV pode explodir?

A resposta para essa pergunta é: raramente. No entanto, como esse combustível é armazenado em mecanismos de alta pressão, pode ser que isso ocorra, mas normalmente as explosões ocorrem por falha na manutenção ou por instalações erradas.

De quanto em quanto tempo eu preciso fazer a vistoria no carro depois de instalar o GNV?

Idealmente, a vistoria deve ser realizada uma vez ao ano antes de fazer o licenciamento. Essa inspeção, feita por meio de laboratórios credenciados, analisa não só o cilindro de GNV, mas também o funcionamento do carro e ítens como pneu, luzes de freio, entre outros. 

Qual a validade dos cilindros?

Esses cilindros devem ser avaliados dentro de um período de cada 5 anos.

Como a manutenção de um veículo a gás deve ser feita?

Para o bom funcionamento de um veículo a gás, alguns critérios de manutenção devem ser atendidos, a exemplo de:

  1. A instalação deve ser feita por profissionais credenciados ao INMETRO para evitar acidentes;
  2. Cabos e velas devem ser trocados com mais frequência em carros movidos a GNV, sendo cabos a cada 10 mil km e velas a cada 20 mil km rodados.
  3. A tubulação que vai do cilindro até o redutor deve ser protegida para evitar que sofra com choques mecânicos;
  4. A válvula de segurança deve estar em boas condições, para caso aconteça algum vazamento;